quarta-feira, 2 de abril de 2008

Da Impotência

"We are accidents waiting to happen"
Radiohead

Vejo que a depressão, quando quem sente se vê como culpado por sua miséria, é um sentimento dos mais próximos do que estabeleci como real. Li em um livro de adestramento que os cachorros se acham superiores e querem mandar no dono. A criança se acha superior e quer mandar nos pais. Todo partido ou religião se acha dona da verdade, a sua maneira de ver o mundo é a correta. O etnocentrismo é tão natural como 2+2=4. O que a humanidade pensa a respeito dela mesma? "Somos os seres mais desenvolvidos, estamos aqui para governar". Não será isto um delírio etnocêntrico da raça humana por não conhecer algo superior a nós? Como disse uma vez um conhecido meu: "Não serão as formigas as verdadeiras donas do mundo?". Quando fazemos um experimento nós nos consideramos o sujeito, o que observa. Nós somos a consciência do universo, os fenômenos ganham sentido em nossa cabeça. Bem, por uma série de fatores, hoje prefiro crer que, na verdade, nós somos o objeto. O verdadeiro sujeito é Deus. Quando lançamos uma pedra de um edifício, ela cai. Sabemos o porquê. Acontece que nós estamos sob as mesmas leis que fazem a pedra cair. Somos experimentos. Quem se sente triste por se achar um incapaz, na verdade, está bem perto de ter a convicção que os fatos ao seu redor obedecem a um algo que transcendo tudo isto aqui. O que temos que fazer é reconhecer este algo superior e se deixar levar. Quanto mais vemos que as coisas não estão sob nosso controle e nos deixamos ser conduzidos, tudo acontece. O pecado original é pensar que temos poder de decisão sobre algo, quando não temos. Uma coisa é dizer: "tudo é vontade de Deus". Outra é agir como quem crê nisto. Se as pessoas tivessem certeza que tudo está ocorrendo sob a vontade de um ser superior, não haveria porque se estressar, era só deixar rolar, como se estivessemos em uma montanha-russa. Não basta se achar impotente, tem que, também, reconhecer que tudo vem acabar bem por ter alguém no comando, alguém que sabe o que tá fazendo. Assim é que venho me livrando da depressão e tendo experiências bem boas.

Um comentário:

lorena disse...

Escrevi um negócio depois que li esse texto. Tá no meu blog. Espero que não te importes deu te citar.