sábado, 14 de novembro de 2009

Blues

Que o Pink Floyd é minha banda preferida isto não é novidade. Que David Guilmour é o artista que mais me toca, talvez nem todos o saibam. A ligação entre blues e Pink Floyd eu já conhecia. Syd Barret uniu os nomes de dois blues man, Pink e Floyd, para dar nome à banda. Só que eu ainda não havia "sentido" esta ligação.
Um amigo meu, um cara que morava em uma praça em Belém, passou um tempo no apartamento comigo, em 2004, na dita cidade. Quando ele foi embora, esqueceu um CD coletânia do BB King. Uns dias atrás eu peguei para escutar. Foi mágico. Pude perceber toda a influência do blues no som do Pink Floyd.
Só que esta banda deu uma cara nova ao blues. O Pink conseguiu deixar o blues ainda mais blues, mais melancólico ou, "progressivo". Sem falar que é o som de uma BANDA, não de um blues man sozinho. Além do que Guilmour não procura imitar o vocal de um negro, como fez sem sucesso Eric Clapton. Só lembro de uma música, "Dogs of War", a qual Guilmour procura imitar a voz de um negro, o poder da voz de um negro. Somente um artista branco, na minha opnião, o conseguiu: Janis Joplin. Faço uma ressalva quanto ao Rolling Stones, que não conheço bem.


3 comentários:

Ryzzan disse...

Todo artista inglês admite que jamais conseguiria fazer a música de um negro. No Brasil, eu ouvi uma máxima parecida, mas ao invés de cores, "classes" serviram como referência. Algo do tipo: "a classe média nunca fará a música com a força do gueto".

Tens que ouvir "blueses" bem mais antigos que os de BB King, pra nunca mais dizeres que "frescuras existenciais" de um branquelo inglês são mais melancólicas que o "banzo" de um nego norte-americano.

Lorena disse...

Finalmente deixei de ser punk e abri a guarda pro Pink Floyd. To amarradona na banda.

Quanto ao teu livro, já tá tudo pronto, só falta pôr no correio, coisa que eu ainda não fiz porque tenho ficado em casa. Mas nessa quinta eu vou pra faculdade e então vai sem falta.

Beijo!

Lorena disse...

Checa o teu e-mail!

Cara, tudo começou, é lógico, com o Dark Side of The Moon... E depois que eu vi os vídeos da sincronia com O Mágico de Oz pirei mais ainda. Ouvi muito também o Atom Heart Mother e o Meddle - deslumbrantes. Agora dei uma parada, não gosto de ouvir a mesma coisa muito tempo. O The Wall eu ouvi até furar uns três anos atrás, mas foi uma época tão escrota que hoje o álbum me causa arrepios. Me dá aí umas dicas dos teus preferidos.

"O FUTURO É DOS NERDS" (piada interna de mim comigo mesma)