quinta-feira, 10 de março de 2011

Primeiros Passos

A Imagem-Meta

Diante de Tua perfeição,
ó meu Pai,
o que fazer se não chorar?
Pois Tu és o que mais quero ser
e nego-me a Ti, como um tolo
com vergonha de ser feliz.

Tudo posso n´Aquele que me fortalece.
Soubera disso antes,
talvez não Te negasse tanto
hoje.

Enfim, estou na fila
aguardando o embarque
nesta montanha-russa
chamada vida.
Chega de desistir na porta.
Chega de pular do vagão
e beijar o chão.
Quero entrar novamente
e ser conduzido pelos altos e baixos
- não tenho mais medo
do frio na barriga.

Eu sou passarinho.
Quem me vê, não sabe,
mas eu sei.

Escorrega, dia,
que não quero mais te prender.
Escorrega, dia,
enquanto eu, escorregadio.

4 comentários:

Cynthia Lopes disse...

Tô te seguindo meu querido!
claro que pode colocar no face, citando a fonte é claro, o poeta (maravilhoso por sinal), é muito meu amigo, o Múcio. Ele também está no face, como eu. Nos add.
bjussssssssss

Juliana. disse...

Olá Leone
Seja bem vindo,
linda sua postagem, muito bem escrita!

Todos os nossos passos devem ser guiados por Essa Força Divina!

E realmente o trecho que vc acentuou no meu espaço de palavras é ótimo, gosto muito dele também!

Um abraço..
ótima semana
Ju

Sil disse...

Oi Leone,
obrigado pelo comentário lá no memorias reinventadas, apareça mais vezes, gostei dos teus textos e vou passar por aqui outras vezes.
Abraços,
Sirley

Sobrepuja - se disse...

Gostei desse cantinho!!

Ótimo poema!!!

bj