quarta-feira, 2 de julho de 2008

Fato

Harrowdown Hill

Thom Yorke

Não ande na prancha como eu fiz
Você será descartado
Quando se tornar inconveniente
Em Harrowdown Hill onde eu costumava ir pra escola
É onde estou,
Onde estou estendido

Será que caí ou fui empurrado?
Será que caí ou fui empurrado?
E cadê o sangue?
E cadê o sangue?

Mas eu estou indo pra casa
Indo pra casa
Pra fazer tudo certo
Então enxugue esses seus olhos

Pensamos as mesmas coisas, ao mesmo tempo
Simplesmente não podemos fazer nada sobre isso

Então, não pergunte a mim
Pergunte ao ministro
Não pergunte a mim,
Pergunte ao ministro.

Pensamos as mesmas coisas, ao mesmo tempo
E são tantos como a gente que nem se pode contar

Você pode me ver correndo?
Você pode me ver correndo?
Para longe deles
Para longe deles

Não posso aguentar a pressão que nos é imposta
Ninguém se importa se você vive ou morre
Eles só queriam que eu sumisse
Queriam me extinto

Mas eu estou indo pra casa
Indo pra casa
Pra fazer tudo certo
Então enxugue esses seus olhos

Pensamos as mesmas coisas, ao mesmo tempo
Simplesmente não podemos fazer nada sobre isso

Pensamos as mesmas coisas, Ao mesmo tempo
E são tantos como a gente
Que nem se pode contar

Fui atraído para os becos de Harrowdown Hill
Era eu, atraído para os becos de Harrowdown Hill
Foi um passo escorregadio à beira do precipício
Um passo muito escorregadio
Sinto-me deslizando pra dentro e perdendo a consciência
Sinto-me deslizando pra dentro e perdendo a consciência
Sinto-me...

Um comentário:

lorena disse...

haha. ainda não tinha visto a letra, mas essa foi de cara a minha preferida do cd.