terça-feira, 2 de junho de 2009

Lógica de Deus, Lógica Divina

"É dando que se recebe"
Oração de São Francisco

O menor é o maior.
Quem dá um recebe dois.
Quem serve é maior do que quem é servido.

Eis o mistério da fé.

6 comentários:

lorena disse...

To deprimida, mas pode ser só por hoje. E tu?

Ryzzan disse...

Eu penso que é tudo uma questão de "prazos", meu caro. E, como sempre, é lógico, nada misterioso. É como os resultados de quando se pratica o bem ou o mal (sem papos platônicos neste instante, pois no fim das contas todo mundo sabe quando tá fazendo merda ou não). Explico-me (acho que já o fiz em outra oportunidade): O mal tem efeito imediato àquele que o pratica, em forma de benefício (o mal causa o bem à fonte deste, de imediato), mas, como a velha parábola da pedra jogada na água, o efeito se propaga, a princípio, se afastando cada vez mais da fonte (as ondinhas que a pedra forma, caso não lembres da parábola), mas em um determinado instante, as ondas alcançam "a margem" (um bem precioso da fonte, ou até todo o universo que a cercava pode ser atingido, não tendo mais pra onde a CAGADA crescer - uma onda que levou mais tempo a percorrer seu caminho, num PRAZO maior)e voltam para atingir o centro. O curioso disso, é que a PEDRA não é atingida diretamente no fim das contas, pois ela já mergulhou, afogou-se desde o primeiro instante, pois o prazo pode ser longo demais para que ela perceba ACIMA o resultado atingindo o campo que ERA dela, mas ela sempre, desde o início, sufocará.

O mesmo acontece com o bem. Recapitulando: ação boa propaga-se, chega a margem, volta ao centro, mas você não vai estar lá, porque a ação não o elevará, ela só se mostrará maior que você, incontrolável, como o mal. Mas olhar pra cima e ver o bem por todos os lados... sufoca-se com prazer.

A outra grande diferença, mais importante, é que é muito mais fácil uma onda de mal devastar uma de bem. O mal é mais forte, porque a resposta a ele, A FAVOR dele, é a primeira que nos vem, o mal é o lado intuitivo do ser.

E eu te digo que essa força do mal é obra divina também, e, pretensiosamente, explico: Nós desvituríamos o bem se ele fosse de fácil efeito, assim como vulgarizamos o mal, justamente pelo fácil acesso. É porque Deus pensou que provavelmente nós, pensantes como ele fez, notaríamos que era pra fazermos destas forças um equilíbrio, sem menosprezar ou desvirtuar nenhuma delas, e fez da MÁ a mais poderosa. Oras, MAL, logicamente, por conceito, é pra ser evitado!

Deus deve rir de nós, e nos amar. Quando chegarmos lá ele vai dar um tapinha nas costas, e chamar no canto pra dar umas lições básicas, de coisas que a gente nunca pensou antes, e que no instanet em que ele falar, vai achar super óbvio. E tantas outras que homens que por aqui passaram já haviam percebido e, alguns, nos contado (outros só as viveram).

A lógica de Deus é a lógica dada a nós, só que decidimos usá-la apenas para criar, na hora de usar, esquecemos a lógica e somos instintivos, da pior maneira possível. Um bando de filhos das putas desequilibrados.

O instinto é pra nos dar prazer, pra nos permitir sentir. Deixei este "parêntese", para que não esqueçamos o tal do equilíbrio.
(aqui encaixaria-se uma outra nota sobre a MORAL contra o lado bom do instinto). :)

Te amo. Tu és uma bateria pra mim, é engraçado. Eu jamais escreveria ISSO pra qualquer outra pessoa. Nem sequer algo com metade das linhas sem MORRER de preguiça. Eu funciono mais contigo, mesmo à distância. Acho que deveríamos ficar juntos. Faria muita diferença. :)

Ryzzan disse...

Baixei Electric Dreams. Um dos meus filmes favoritos da infância. Fez-me querer chorar, pelas musiquinhas... que gay! :)Assiste.
"Olha a música" tema, curiosamente cai bem:

I only knew you for a while
I never saw your smile
til it was time to go
Time to go away (time to go away)
Sometimes its hard to recognise
Love comes as a surprise
And its too late
Its just too late to stay
Too late to stay

We`ll always be together
However far it seems
(love never ends)
We`ll always be together
Together in electric dreams

Because the friendship that you gave
Has taught me to be brave
No matter where I go i`ll never find a better prize
(find a better prize)
Though youre miles and miles away
I see you every day I dont have to try
I just close my eyes, I close my eyes

Well always be together
However far it seems
(love never ends)
Well always be together
Together in electric dreams

lorena disse...

Conheço "everybody hurts". Bem demais até. Sim, senti dores no coração: a situação com aquele cara da filosofia se desintegrou mas felizmente eu não tinha me permitido pular de cabeça. Passou de raspão. Ele está na Argentina agora. Eu fiquei aqui...
Mas tem esse outro mocinho menos triste e mais doce que o Negro Filósofo, que tem me dado carinho, a quem tenho dado carinho. Chamá-lo de "consolo" seria reduzi-lo. Diferentemente da maioria das coisas da minha vida, ele é real - a gente se beija e conversa. Algo muito profundo e bom.

Negros Filósofos ficam guardados no fundo da Idéia, para vir à tona quando precisamos de inspiração - de altares em que derramar sangue. De vez em quando a gente precisa desses altares, desses rituais de auto-expurgação por meio do Outro. É engraçado.

Conheces Leibniz? A teologia dele é muito estimulante. Jamais serei católica, mas tenho estado muito próxima de Deus - um Deus ainda obscuro pela minha ignorância, é verdade. Aquela velha história de encontrá-Lo no fundo do poço...

Bonito o Ryzzan. A relação de vocês.

Beijo.

Jeremias Berdinazi disse...

O Ryzzan foi gay sendo bom. :)
Mas eu sou mal escrevendo isso, com certeza a orelhona do ryzzan eskentou, acho q as ondinhas da pedra que eu joguei tocaram nele. :D~

Jeremias Berdinazi disse...

Ahh.. achei que vc resumiu bem tudinho.
Acho q o ryzzan resumiu tudinho bem tbm.
:~