sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Aviso aos navegantes 2

"Uma história de amor, de aventura e de magia, só tem haver quem já foi criança um dia"
Toquinho, Sandy e Júnior

Eu sou uma eterna criança.

Eu tenho a cabeça dura e o coração mole.

Estou LIVRE e desempedido.

O problema com a minha meta: duvidava se era uma causa nobre.

É UMA CAUSA NOBRE!!!

Por tanto, meus amigos, não desistirei do que eu quero. EU QUERO ELA!!!

4 comentários:

Ryzzan disse...

Conheces a expressão "couro de pica"? Poisé. serve pra ti. :P

"Sempre a meta de uma seta no alvo, mas o alvo na certa não espera. Então me diz qual é a graça de já saber o fim da estrada quando se parte rumo ao nada?"

lorena disse...

Ah, mas não é arrogância de verdade. É com certeza uma defesa, pois enquanto todo mundo tá sendo feliz eu to cada vez mais inteligente e triste. Viu? são frases como essa que eu chamo de arrogância. Essa atitude de: eu já vi tudo, eu sei de tudo, meu sofrimento paralisa minha vida enquanto me investe com a Verdade do Mundo. (!)

Tem horas que me sinto realmente assim. E tomo uma atitude crítica sobre isso. Então uma atitude crítica sobre essa atitude crítica. Deus, é possível descansar?

To nos EUA faz quase um mês, te falei? Meu pai mora aqui. Tirando alguns passeios turísticos, fico em casa o tempo todo lendo ou tendo epifanias sob o sol. Ou os dois ao mesmo tempo. To com grandes expectativas para esse semestre na Universidade.

To muito chata, eis o que é ser arrogante.

Fala de ti, longamente? Por email se preferires.

Tenho um amigo virtual que diz: erro de português é sinal de alma.

Um beijo enorme nessa tua alma de sonhador.

lorena disse...

É tu:

"Coração Vagabundo" (Caetano Veloso)

Meu coração não se cansa
De ter esperança
De um dia ser tudo o que quer
Meu coração de criança
Não é só a lembrança
De um vulto feliz de mulher
Que passou por meus sonhos sem dizer adeus
E fez dos olhos meus um chorar mais sem fim
Meu coração vagabundo
Quer guardar o mundo em mim...

lorena disse...

Isso aqui é uma dose de morfina:

http://www.revista.agulha.nom.br/fpesso48.html